Como proteger ativos digitais: independência financeira na era do Bitcoin

Cuidar da criptomoeda exige um conjunto diferente de responsabilidades dos investidores do que os ativos tradicionais. Um grande problema para o dinheiro antigo é a confiança; as instituições financeiras fornecem os mecanismos necessários para proteger os depósitos, e o público concorda em abrir mão da custódia de suas economias em troca de paz de espírito. Como a crise atual mostrou, esta é uma ameaça real à nossa segurança financeira futura. As moedas nacionais estão sendo desvalorizadas por meio da mitigação da crise, enquanto os fundos administrados, como as pensões, enfrentam um dilema de subfinanciamento.

No futuro, a independência financeira tem que assumir um novo significado, onde cada indivíduo mantém o controle sobre sua própria poupança.

Para aqueles que procuram um ativo alternativo para investir, o Bitcoin é acessível e atraente, mas, como uma classe de ativos nova e desconhecida, pode parecer incrivelmente complicado para os iniciantes. O Bitcoin pode ser propriedade total e mantida sob a custódia exclusiva de seu dono, isolando os investidores das decisões tomadas em seu nome por instituições como bancos centrais, mas também exigindo mais autodisciplina e responsabilidade.

Seguindo boas práticas de segurança, o Bitcoin é completamente seguro para investir e armazenar, e para muitos investidores que usam Bitcoin promete maior independência financeira no futuro, independente de governos e instituições supranacionais. Se você está começando a pensar em comprar Bitcoin ou outras criptomoedas ou produtos relacionados, como carteira de hardware, três regras de ouro se aplicam: proteja suas chaves, proteja seus dados e não dependa de convenções de segurança antigas, como senhas e 2FA no era dos ativos digitais.

Leia também: Mantenha-se atualizado com os métodos de autentificação seguro.

Bitcoin no lugar de ouro

O dinheiro nunca foi tão frágil. Bilhões de pessoas são forçadas a confiar em moedas emitidas pelo governo e sem lastro, e assumem o risco de que suas economias sejam administradas de maneira adequada por meio dos eventos que nos aguardam nos próximos anos.

Para compensar o risco de desaparecimento do poder de compra da noite para o dia, as pessoas investem em ativos mais pesados, como imóveis e ouro, ou ativos que proporcionam retornos, como ações. Nos últimos dez anos, o melhor ativo concreto para se investir tem sido o Bitcoin.

Bitcoin é uma embarcação protegida por criptografia e orientada por consenso para armazenamento de longo prazo e transferência de valor. Economicamente, ele atualmente funciona da mesma forma que o ouro: é divisível em pequenas frações, enquanto mantém o mesmo valor relativo; é fungível, então um bitcoin sempre vale o mesmo que qualquer outro, como um grama de ouro sempre valerá um grama de ouro, mesmo que seja uma peça diferente; e é durável – por mais que tente, é quase impossível destruir ouro, pois ele sempre pode ser remendado e recombinado, enquanto o Bitcoin não pode ser destruído enquanto o livro-razão existir em alguns dos muitos milhares de computadores que executam um nó completo.

O ouro ainda é um investimento muito popular, com contratos digitais em vigor que permitem que qualquer pessoa compre sem o incômodo de ter a custódia dele. Embora isso seja prático, novamente gira em torno da confiança. O ouro é volumoso e inconveniente de armazenar, então as pessoas investem em derivativos que representam o preço do ouro, em vez de investir na própria commodity.

Bitcoin é nativamente portátil e pode ser armazenado ou levado para qualquer lugar usando apenas uma folha de papel contendo uma lista de palavras, então é muito mais fácil possuir Bitcoin do que ouro.

Benefícios de possuir Bitcoin

Como uma moeda digital nativa, o Bitcoin existirá enquanto houver computadores (nós) hospedando o livro razão e mineradores adicionando blocos ao blockchain. Armazenar riqueza em Bitcoin significa que mais de dez mil nós completos manterão um registro de quanto bitcoin cada endereço contém e realizarão quaisquer transações que o proprietário da chave do endereço deseje fazer, sem questionar.

Criptomoedas são mais seguras de comprar do que metais preciosos, pois podem ser facilmente verificados ou identificados como falsificados. Onde é necessária tecnologia especializada para avaliar a pureza do ouro, o bitcoin é verificável simplesmente com base em seu código.

Isso significa que qualquer pessoa pode adquirir bitcoin com segurança, transferi-lo para uma carteira na qual possui as chaves e saber que está segurando a coisa real. Para muitos, a criptomoeda será o único ativo comum do qual eles podem manter a custódia.

Como você sabia que era ele? Fácil, ele é o único com as chaves!

Contanto que você tenha suas chaves e nunca as compartilhe com ninguém, você sempre poderá acessar suas moedas. Não há necessidade de entrar em contato com um banco, visitar um corretor ou construir um cofre para manter o ouro em casa. Bitcoin é um dos poucos ativos que podem ser adquiridos imediatamente, sem fazer nenhuma acomodação especial para ele.

Por ser um ativo digital, no entanto, os investidores precisam ser extremamente cautelosos para não compartilhar detalhes de investimentos online, pois isso os tornará um alvo para phishing e engenharia social. Contanto que suas chaves sejam mantidas seguras e offline, o que as carteiras de hardware como a Trezor tornam simples e práticas, não há chance de os hackers conseguirem roubar seus fundos.

Como ser responsável por seus investimentos em criptomoeda

Proteja-se contra ameaças online

Tomar a decisão de assumir o controle de suas finanças significa responder à pergunta “quem controla esse ativo?”. Uma moeda de ouro presa fisicamente em sua mão ou armazenada em algum lugar que só você tenha acesso é uma rede de segurança testada e comprovada, mas será difícil usá-la para pagar.

O único ativo sensato é o Bitcoin; alguns optam por armazená-lo como ouro, protegendo uma lista de palavras-chave de recuperação em um cofre físico oculto, mas se um dia entrarem nessa lista em um computador comprometido, podem perder imediatamente seus fundos.

Realisticamente, é mais seguro manter Bitcoin em uma Trezor, onde ele é protegido por um PIN e senha, isolando as chaves de qualquer malware que possa estar à espreita no computador e tornando a extração física das chaves praticamente impossível. Ao usar uma hardwallet, os fundos estão sempre prontos para serem usados ​​quando forem necessários e nunca serão expostos a ninguém.

Proteja seus dados

O maior risco para os investidores em criptomoedas sempre serão os próprios investidores. Nossa abordagem à privacidade de dados foi moldada por anos em que cedemos voluntariamente dados altamente confidenciais a sistemas mal protegidos que dependem de segurança desatualizada, como senhas e autenticação de SMS.

Com o Bitcoin, essa abordagem imprudente em relação à privacidade e segurança de dados torna-se extremamente clara. A engenharia social tem sido um problema por muitos anos, mas golpes e ataques de phishing se tornam especialmente comuns em momentos de alta do mercado.

Após uma violação massiva de dados no setor no verão passado, milhares de pessoas receberam textos e emails que foram projetados para extrair sementes de recuperação de investidores em criptomoedas. Isso foi alimentado pelo fato de que muitos clientes deram voluntariamente informações de identificação, incluindo detalhes de contato e seus endereços residenciais reais.

Contanto que seus fundos estivessem protegidos em uma carteira, eles não tinham nada com que se preocupar, mas muitos foram vítimas das mensagens falsas e inseriram suas sementes de recuperação nas páginas falsas dos invasores. Aqueles que o fizeram terão perdido todos os seus fundos quase instantaneamente, enquanto se eles não tivessem feito nada – ou pelo menos confirmado que a mensagem era genuína – seus fundos teriam permanecido completamente seguros.

A lição a aprender com este evento é que, não importa o produto que você está comprando, o vendedor geralmente está passando suas informações para uma série de parceiros de serviços terceirizados, como empresas de cumprimento de entrega e ferramentas de contabilidade. A única maneira de proteger seus dados confidenciais é nunca fornecê-los. Leva segundos para criar uma nova conta de email, enquanto você pode a caixa postal (Somente Correios) para a entrega de compras importantes, como hardwallets. Muitos países oferecem esses serviços gratuitamente, mas vale a pena pagar até mesmo uma pequena taxa para evitar a exposição de seu endereço residencial.

Na Trezor, substituímos os dados do cliente após 90 dias a partir da data de compra (Na KriptoBR, os dados são removidos após 15 dias). Isso significa que o risco para nossos clientes é minimizado, mas sempre será mais seguro usar pseudônimos e caixas de entrada específicas e nunca divulgar seu endereço online.

A paranóia que os pais experimentaram durante o boom dos mensageiros instantâneos praticamente diminuiu, exatamente quando essas lições se tornam mais necessárias do que nunca. Quaisquer dados disponibilizados voluntariamente na Internet irão quase certamente, mais cedo ou mais tarde, vazar. Esteja ciente dos dados e você será capaz de proteger a si mesmo e seus investimentos por décadas.

A economia do futuro abrirá espaço para o Bitcoin

O investimento do consumidor no século 21 foi em grande parte conduzido por terceiros, que inflaram o valor nocional dos mercados de derivativos para algo entre US $500 trilhões e um quatrilhão de dólaresO Fórum Econômico Mundial prevê um futuro no qual o conceito de propriedade não existe mais, mas a resposta pesada do Federal Reserve dos EUA à pandemia COVID-19 – diluindo a oferta de moeda ao imprimir mais de 20% de toda a oferta em dólares em apenas um ano – deve soar o alarme sobre a ideia de que um governo pode ser confiável para garantir sua riqueza futura.

A propriedade será vital no futuro. Uma enxurrada de compradores millennials entrou no mercado imobiliário em 2020, capitalizando nas taxas de empréstimo baixas para evitar o aumento dos preços dos aluguéis em todos os principais centros globais. À medida que as taxas voltam aos níveis pré-COVID, aqueles que perderam a oportunidade procurarão maneiras de se proteger contra as marés de inflação e crises globais. Possuir Bitcoin, um ativo que não pode ser censurado ou apreendido, será uma proteção essencial contra as políticas monetárias que suprimem a capacidade dos cidadãos comuns de acumular riqueza.

As criptomoedas são diferentes de qualquer ativo que veio antes delas. Embora sejam totalmente digitais e existam apenas online, suas chaves podem ser isoladas em uma hardwallet e suas sementes de recuperação devem existir apenas fisicamente, em papel, uma placa de aço como a KriptoSteel ou qualquer outra substância robusta. Ao criar uma lacuna entre suas chaves e o ativo online, os ataques online são mitigados. Isso é ótimo, mas chega em um momento em que a segurança dos dados da população em geral está em um estado terrível, tornando muito fácil manipular o ser humano atrás da carteira. Se os investidores levarem a proteção de dados a sério, sua criptomoeda estará protegida por muito tempo no futuro, sem a necessidade de confiar seu dinheiro a ninguém.

Escrito por: blog.trezor.io

-40%
Lançamento
R$1.449,00
-33%
Novidade
R$599,00
-33%
R$599,00
-33%
Novidade
R$599,00
-50%
R$299,00
-41%
Lançamento
-33%
R$199,00
-42%
-50%
Novidade
-50%
Grátis
R$49,80