Review: Trezor One vs Trezor Modelo T

No mercado atual de criptomoedas, há uma grande variedade de carteiras disponíveis. No entanto, uma marca, em particular, conseguiu se colocar acima das outras. É considerado por muitos como a carteira número um em termos de segurança, inovação e confiabilidade.

Trezor é uma empresa preferida por muitos especialistas e é a carteira de escolha de empresas de todos os tamanhos. Também é perfeito para pessoas que querem proteger seus investimentos com uma camada extra de segurança.

Vamos dar uma olhada em dois modelos oferecidos pela Trezor: O Modelo T e o Trezor One . O Modelo T é a carteira mais recente lançada pela Trezor, enquanto a Trezor One foi a primeira disponível (lançada em 2014). Vamos dar uma olhada nessas duas carteiras, juntamente com a forma como elas se comparam umas com as outras. Isso pode lhe dar uma ideia de qual delas atende às suas necessidades.

Design

modelo T oferece um elegante acabamento preto com um LCD de 240 x 240 de bom tamanho. Através do LCD, você pode manipular e configurar a carteira conforme necessário. O design elegante do Modelo T torna-o mais atraente do que o seu equivalente, uma vez que proporciona uma vibração acabada e refinada. Além disso, a tela sensível ao toque disponível com o Modelo T cria outra camada de segurança.

Trezor One , do outro lado, é feito de plástico. Portanto, esta carteira é resistente a quedas e choques. Incluído no Trezor One estão dois botões que permitem operar o dispositivo. O OLED 128 x 64 não é uma tela sensível ao toque. Você pode obter o Trezor One em cores brancas ou pretas.

Na caixa

O modelo T vem em uma caixa bem projetada que pode ser usada para fins de armazenamento. Além disso, a caixa vem com um selo de segurança no lugar, para que você possa ter certeza de que ela não foi aberta. Você receberá um cabo de alimentação e dois papeis de recuperação para fazer o backup da semente de recuperação e o manual de instruções.


Com o Trezor One , você receberá uma caixa que também tem um selo de segurança para garantir que ele não tenha sido aberto. Como o Modelo T , o Trezor One inclui um cabo de alimentação e um cartão para anotar suas sementes de recuperação.

Criptomoedas

Trezor pode lidar com mais de 500 criptomoedas, que incluem Bitcoin, Ethereum, Litecoin, Dash, Zcash e muitos outros. Se você precisar de uma carteira que lida com mais moedas digitais, então é melhor você ir de Trezor Modelo T.

Compatibilidade externa da carteira

Para usar sua carteira de hardware, você precisará de um software que permita gerenciá-lo. Ele precisará enviar criptomoedas, gerar endereços e visualizar os detalhes da sua conta. A Trezor desenvolveu um software online que você pode baixar sem problemas para poder gerenciar sua carteira.

Não só isso, mas você também pode se conectar com outras carteiras como Mycelium, MyEtherWallet, Greenbits e Electrum. Além disso, você pode trabalhar com trocas como Bitex, Bitstamp e Coinmap.

Tanto o Trezor One como o Model T são compatíveis com o software online. Você também descobrirá que ambos funcionam com aplicativos iOS, Linux, Windows e Android.

Configuração

Dependendo do seu nível de conforto, a instalação do Modelo T e do Trezor One é relativamente simples. A configuração não deve demorar mais de dez minutos se você seguir o guia. Visite o site da Trezor e você descobrirá um assistente que o guiará durante todo o processo.

Faça o download do software Trezor e conecte sua carteira para verificar se você possui a versão de firmware mais recente. Quando isso estiver concluído, você criará uma nova carteira e, em seguida, um backup. Quando a configuração inicial terminar, você deverá anotar sua semente de recuperação (um código mnemônico que é o próprio backup da carteira).

 

Certifique-se de escrever estas palavras na ordem que é mostrado no dispositivo, se o dispositivo for danificado, perdido ou roubado essas palavras são a única forma de recuperar todas as suas moedas e suas contas. Quando você tiver feito o backup da carteira recém criada anotando a semente de recuperação guarde-o em um local seguro, coloque um nome exclusivo em sua carteira para identificá-lo.

Por último, introduza apenas um PIN para que ninguém mais possa acessar fisicamente o seu dispositivo. Você será solicitado a digitar esse PIN sempre que ligar ou quiser acessar sua carteira. Se for inserido incorretamente mais de três vezes, as informações armazenadas na carteira serão excluídas.

É isso aí. Agora sua carteira Trezor está toda configurada. O software na tela deve aparecer, o que permitirá que você use sua carteira.

Interface de usuário

Os dispositivos Trezor funcionam com a grande maioria dos sistemas operacionais. Você não terá problemas com o Windows, iOS, Linux, MacOS ou Android. Existem também extensões do Chrome disponíveis, se necessário.

A interface de usuário da Trezor oferece aos usuários a opção de alterar o idioma e assistir às transações através de sua tela. Tanto o modelo T como o Trezor One são conectados através de um cabo USB.

O Modelo T oferece mais recursos que o Trezor One, já que fornece uma interface touchscreen, bem como um slot microSD. Isso permite que os usuários gerenciem suas senhas do cartão de memória em vez de apenas disponibilizá-las pela nuvem.

Você também pode gerenciar vários fundos da mesma conta criando várias carteiras. Você pode visualizar transações, assinar e verificar mensagens ou enviar transações, tudo em um formato .csv. Tanto o Modelo T como o Trezor One são carteiras seguras e versáteis para que você não tenha que se preocupar com a segurança de seus investimentos.

modelo T é um dispositivo muito fácil de usar. Seja você é um novato ou um especialista, você achará essa carteira fácil de usar durante a realização de transações seguras. Tanto o Modelo T como o Trezor One são muito seguros, o que os mantém seguros contra hackers ou outros ataques maliciosos. É fundamental que você proteja seus investimentos em criptomoedas.

Considerações finais

No geral, ambos os dispositivos Trezor são simples e fáceis de usar. O Modelo T tem algumas melhorias sobre o Trezor One, mas você pagará mais por esses recursos. Claro, Trezor fez sua pesquisa em tornar seus dispositivos melhores, razão pela qual agora há uma nova opção disponível no mercado.

As carteiras Trezor são um método fácil e seguro através do qual você pode armazenar suas criptomoedas. O Modelo T faz um ótimo trabalho ao fornecer recursos novos e empolgantes. Você terá uma nova tela sensível ao toque, um design mais limpo e elegante e, é claro, a segurança pela qual os dispositivos Trezor são conhecidos.

No entanto, tenha em mente que o Modelo T é um pouco mais caro que o Trezor One. Melhorias foram feitas no Modelo T, mas a operação geral da carteira ainda é basicamente a mesma. Você terá que decidir se o aumento no preço vale os recursos.

Se você tiver investimentos significativos em criptomoedas, então o preço pode valer a pena para ter um modelo mais novo. Por outro lado, se o seu orçamento é limitado, é melhor ficar com o Trezor One . O modelo One atenderá às suas expectativas salvaguardando suas criptomoedas.

A Trezor está na vanguarda das carteiras de criptomoedas baseadas em hardware. Isto significa que não importa se você vai com o Trezor Modelo T ou o Trezor One, você sabe que você está recebendo uma carteira que irá garantir a segurança de suas moedas.

Publicado originalmente em: https://toshitimes.com/trezor-one-vs-trezor-model-t/

Tradução e adaptação: João Paulo Ribeiro

Caso esteja pensando em adquirir uma Trezor modelo T recomendamos que assista a esse vídeo-tutorial a seguir:

Saiba que a KriptoBR é a única revenda oficial da Trezor no Brasil, não compre este produto sem ser a revenda oficial.

Produtos em destaque!

Lançamento

Hardware Wallets

Trezor T – Pronta Entrega

R$799,00
Fora de estoque
R$339,00
Lançamento
R$824,00
Novidade
R$459,00

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.